BEM-VINDO À KEMIB DEDICADOS E PREOCUPADOS “Pessoas bem sucedidas ou mal sucedidas não têm muita diferenças em suas habilidades.
O que varia é o interesse que cada uma tem de atingir seu potencial” – John Maxwell
Confie o seu sonho em nós Criando um futuro sustentável através da preservação de edifícios
arquitetura verde e design inteligente
KEMIB KEEP EASY, MAKE IT BETTER

A sigla LSF designa as iniciais da expressão inglesa Light Steel Frame e significa, em tradução livre, estrutura de aço leve. É um método construtivo que tem como base a utilização do aço como principal material estrutural. O aço utilizado é fabricado por moldagem de chapa com baixa espessura, enformada a frio.

Isto significa, em termos leigos, que a estrutura da construção, normalmente feita com ferro e betão, neste método é toda feita de elementos em aço, chamados perfis. Os perfis são enformados e por moldagem ou perfilagem, e unidos por parafusos, formando as estruturas. As estruturas são depois revestidas interior e exteriormente com vários materiais de alta qualidade e produção industrial.

Mas o termo light não se refere apenas à leveza do material, remetendo também para a leveza da estrutura metálica em si e da própria construção. Este método resulta em edifícios de baixo peso, uma vez que se utiliza sobretudo em construções com pouca altura.

Vantagens das casas em aço leve

 Segurança estrutural

Apesar de o conceito remeter para leveza, e de muitos porem em causa a resistência estrutural das estruturas em LSF, estas são muito seguras. A resistência da estrutura é proporcionada pelo material, ou seja, pelo aço, e nisso não difere muito das estruturas convencionais.

Na construção tradicional a segurança da estrutura é assegurada por barras de ferro inseridas em pilares de cimento, enquanto na estrutura LSF essa segurança é proporcionada pelo aço galvanizado, em perfis e vigas com espaçamentos de cerca de 60 cm.

Esta estrutura dispensa o cimento, sendo mais leve, mas também se torna mais resistente a terramotos, pois as paredes exteriores atuam como estrutura do edifício, repartindo todo o peso das placas e andares, como se fosse uma jaula gigante, flexível, reforçada pelo revestimento de placas estruturais, o que diminui o risco de quebras e fraturas.

Em suma: – o baixo peso da estrutura e de todo o edifício LSF, a distribuição dos elementos mais pesados nas fundações (ou seja, na base), uma boa distribuição de cargas por todo o perímetro da estrutura, a maleabilidade do metal e a flexibilidade que a inexistência de conexões rígidas oferece, tornam este tipo de construções tão seguras como as tradicionais, se não mais.

Conforto

As construções LSF proporcionam excelentes características de isolamento térmico, uma característica fundamental para a poupança energética. Isto acontece porque o material de isolamento exterior é o poliestireno expandido, e o interior são placas de gesso laminado e vários centímetros de lã mineral. Para assegurar que este isolamento se mantém, as portas e janelas são de vidro duplo, evitando que estas se tornem pontos fracos no desempenho da estrutura. Isto faz com que as habitações LSF sejam muito ecológicas e consideradas como construção sustentável.

Obviamente que os materiais que colaboram na manutenção do isolamento térmico também isolam muito eficazmente o som, pelo que estas casas garantem também o isolamento sonoro, quer do exterior para o interior, quer entre divisões.

Rapidez de construção

Optar por esta modalidade de construção é escolher a rapidez. Muitas das construções modulares são parcialmente feitas em LSF por ser uma construção tão rápida, eficaz e controlável em fábrica. Mas isso não significa de modo algum que toda a construção LSF seja modular ou pré-fabricada, pois a maior é feita e erguida no próprio local.

O que torna o processo tão rápido?

A leveza dos materiais, pese embora as suas dimensões, é um facto crucial para fazer diminuir o tempo de construção, mas há outros. Os sistemas de fixação rápida, mecânicos, eliminam os tempos de secagem do cimento. As argamassas de secagem rápida dão o seu contributo, e a facilidade de inserção das tubagens, entre outras técnicas inovadoras, ajudam a baixar consideravelmente o tempo de construção.

Bom desempenho perante incêndios

Embora a resistência do aço diminua drasticamente face às temperaturas elevadas, o gesso, as fibras minerais e as proteções adicionais (em caixão a proteger a estrutura metálica ou em resguardos em toda as superfícies), ajudam a conseguir uma alta temperatura de fusão, a diminuição da capacidade para se deformarem sob a ação do calor, uma maior resistência ao efeito do calor, melhores condições de  aderência às estruturas em que são aplicados e maior resistência ao longo do tempo aos agentes atmosféricos, químicos, choques, entre outros.

É uma construção muito durável?

A durabilidade desta construção é a do seu componente menos durável. Uma vez que é feita de elementos muito duráveis esta construção mantém os requisitos de projeto em termos de segurança, de funcionalidade e estética, sem custos de manutenção extraordinários, durante a sua vida útil.

Versatilidade

Esta construção tem uma manutenção facilitada, é muito eficiente em reabilitações e é mais barata do que a construção tradicional.

Desvantagens das casas em aço leve

Embora seja um método muito vantajoso, a construção LSF também tem algumas limitações:

Usualmente não é indicada para edifícios muito altos, sendo normalmente aplicada para construção de habitações com um ou dois pisos, cave e sótão visitável. Mais do que isto pode pôr em causa a estabilidade da estrutura, mas nem isso é impedimento uma vez que há soluções, nomeadamente a inclusão de elementos pontuais com maior rigidez.

A abertura de vãos pode ter de ser limitada se puser em causa a distribuição de forças pela estrutura do edifício. A resistência de uma construção LSF a um sismo é diretamente proporcional à área de perfis montantes não interrompidos, mas também para este impedimento existem soluções, que os arquitetos conhecem bem.

Implica a utilização de soluções especiais para contornar uma fraca inércia térmica (a capacidade do edifício para as variações de temperatura no seu interior).

Obriga à utilização de uma caixilharia e de vidros mais eficientes.

Enfrenta a resistência à mudança por que passam praticamente todas as novidades em diversas áreas!

Quanto custa uma casa construída em LSF?

No caso deste tipo de construção não é bem o preço mais baixo o fator relevante, embora tenha o seu peso. Aqui trata-se de tudo o que se consegue obter com o mesmo investimento feito numa construção tradicional. Mais segurança em caso de sismo, melhor isolamento térmico e acústico, e uma casa pronta num prazo atraente, tudo por cerca de 900 Euros por metro quadrado.

fonte do texto: Homify